Nesse artigo você vai conhecer mais sobre quais os formatos da prótese de silicone, espero que goste, aproveite também para conhecer outros artigos relacionados na nossa categoria de Saúde. Por favor, se esse artigo for relevante para você, deixe um comentário no final da página, e muito importante para nossa equipe! Fique a vontade e boa leitura.

Para quem sofre de enxaqueca crônica ouvir falar sobre cirurgia para enxaqueca crônica certamente é mais que um alívio.

Mas como é uma cirurgia para enxaqueca crônica? Quem pode fazer? Como é a recuperação? Essas e muitas outras perguntas passam pela cabeça daqueles que sofrem tanto com essa doença.

A enxaqueca é uma das formas de cefaleia (dor de cabeça). Ela se apresenta como uma dor pulsátil em um ou nos dois lados da cabeça. Normalmente ela vem acompanhada de fotofobia, fonofobia, náusea e vômito.

A enxaqueca é considerada crônica quando existe a cefaleia em 15 ou mais dias de um mês sendo 8 deles de enxaqueca, por mais de 3 meses.

Os tratamentos convencionais da enxaqueca utilizam medicamentos e mudanças de hábitos. Sabe-se que existem alimentos e atitudes que servem como gatilho para a enxaqueca. O médico, ao avaliar cada paciente e seu histórico, é quem pode dizer qual o melhor medicamento e quais tipos de mudanças devem ser realizadas na rotina para minimizar as dores.

Com o avanço da medicina, muitos estudos têm sido realizados visando à melhoria da qualidade de vida dos pacientes com enxaqueca crônica e nisso surgiu a cirurgia para enxaqueca crônica.

Tipos de cirurgia para enxaqueca crônica

Atualmente existem 7 tipos de cirurgia para enxaqueca crônica e a escolha depende de qual nervo está envolvido no quadro de dor de cada paciente. São elas:

  • Frontal;
  • Temporal;
  • Rinogênica;
  • Occipital maior;
  • Occipital menor;
  • Auriculotemporal;
  • Numular.

Na frontal, as incisões são feitas nas pálpebras superiores ou no couro cabeludo. Ela é a mais comum. Na cirurgia para enxaqueca crônica temporal, as incisões são feitas no couro cabeludo. Na rinogênica, a cirurgia é feita por dentro do nariz. Esses são apenas três das técnicas de tratamento cirúrgico para enxaqueca crônica. Existem outros e devem ser averiguados junto ao médico que acompanha o quadro clínico do paciente.

A cirurgia para enxaqueca crônica, seja qual for a intervenção adequada, é realizada pelo cirurgião plástico e em ambiente hospitalar.

Normalmente o paciente é submetido à anestesia geral. O procedimento dura de 1 a 2 horas para cada nervo envolvido. O paciente é liberado do hospital no mesmo dia.

De acordo com os especialistas, o pós-operatório da cirurgia para enxaqueca crônica não é muito doloroso e o paciente pode voltar às suas atividades normais de 7 a 10 dias após a cirurgia evitando somente atividades físicas e carregar peso por 1 mês.

É comum que a região onde foi realizada a cirurgia fique um pouco inchada e roxa durante os primeiros dias.

A orientação dos especialistas é que antes de optar pela cirurgia para enxaqueca crônica o paciente passe por uma análise bem detalhada, onde será avaliada como é dor, onde ela se localiza e todos os tratamentos anteriormente realizados.

O médico após essa análise indicará qual o melhor tratamento para cada paciente e se a cirurgia para enxaqueca crônica é um desses caminhos.

De acordo com os especialistas, a cirurgia para enxaqueca crônica tem resultados positivos para 90% dos pacientes que não mais respondiam a outros tipos de tratamento.

Se você sofre desse mal, busque informações com seu médico e veja se a cirurgia para enxaqueca crônica pode te ajudar a ter uma melhor qualidade de vida sem dor.