Nesse artigo você vai conhecer mais sobre O que causa sangramento na gravidez? espero que goste, aproveite também para conhecer outros artigos relacionados na nossa categoria de Saúde. Por favor, se esse artigo for relevante para você, deixe um comentário no final da página, e muito importante para nossa equipe! Fique a vontade e boa leitura.

Na gestação qualquer sangramento é sinal de alerta, isso acontece devido à preocupação que possuímos em relação a saúde do bebê e os riscos que uma gestação pode ter.

Certamente, o indicio de sangramento nunca sugere algo bom, portanto, é importante sabermos sobre tudo o que causa sangramento na gravidez e estar atenta para todos os possíveis sangramentos na gravidez.

Afim de possibilitar uma maior compreensão acerca das causas dos sangramentos na gravidez, preparamos este post para você que deseja se informar ou tirar dúvidas em relação aos aspectos que podem causar o sangramento na gravidez.

As causas podem ser diversas, pois, ao contrário do que se pensa o sangramento é muito comum durante a gestação e não é sempre que indica a ocorrência de um aborto.

Assim como podem se apresentar de maneiras diferentes de acordo com o período da gestação, ou seja, em que fase ocorre, de todo modo, os sintomas associados também podem apresentar variáveis em relação ao sangramento na gravidez.

Agora, vamos conhecer quais são as causas mais comuns de sangramento na gravidez.

Sexo

Independente do período de gestação o sangramento pode ocorrer por consequência das relações sexuais, pode acontecer durante ou depois do ato sexual.

Isto se dá, devido a intensa circulação de sangue no útero durante a gravidez, da qual acaba causando o amolecimento do colo uterino.

Dessa maneira quando ocorre a penetração alguns vasos sanguíneos que estejam vulneráveis podem provocar sangramento na gravidez.

Nidação

Ocorre normalmente quando o embrião se fixa no útero, geralmente acontece cerda de seis a dez dias após a fecundação do embrião.

Ao se fixar no útero, o embrião acaba acarretando o rompimento de algumas veias.

Muitas vezes, esse sangramento pode ser confundido com a menstruação pois a coloração é parecida.

Medicamentos

Alguns remédios podem provocar sangramentos na gravidez, principalmente o uso de anticoagulantes.

Portanto, é importante ter atenção ao uso dos medicamentos.

Infecções

Infecções urinárias como cistite ou vaginose bacteriana podem causar sangramentos durante a gravidez, assim que tiver a suspeita de estar com uma infecção a mulher deve procurar um médico para tratar a infecção e impedir que ela traga prejuízos ou riscos a gestação.

Aborto Espontâneo

Nem todo sangramento é causado pelo aborto, entretanto, quando acontece normalmente existem sintomas que estão associados a perda do bebê, como sangramento intenso, cólicas fortes, dores na lombar e ausência dos aspectos ou sintomas da gravidez.

Gravidez Ectópica

Algumas vezes o embrião se fixa nas trompas, não conseguindo se implantar no útero. Como o embrião não consegue se desenvolver nas trompas, acaba ocorrendo o aborto espontâneo.

Deslocamento da Placenta

Em alguns casos a gestante pode sofrer um deslocamento da placenta, que ocorre quando a placenta se desgruda/descola da parede uterina. Como consequência, ocasiona dores intensas e sangramento, assim como a região do útero fica enrijecida.

Nessas situações a indicação mais recomendada é o repouso absoluto.

Trabalho de Parto

Durante o trabalho de parto o colo uterino sofre uma dilatação, da qual promove o sangramento vaginal

Sintomas

Normalmente o sangramento ocorre associado a outros sintomas, geralmente caracterizado por fortes cólicas e/ou dor lombar.

Na presença de qualquer sangramento na gravidez, o médico deve ser procurado, afim de possibilitar a detecção do problema e tratá-lo da forma correta, prevenindo uma gravidez de risco e até mesmo o aborto em alguns casos.

A orientação psicológica pode ser de suma importância no combate contra o estresse na gravidez.

Pois, a terapia pode ser muito eficiente no controle do estresse, visto que possibilita reconhecer a raiz do problema e evitar a incidência do estresse.

Em resumo, a gestante deve ficar atenta aos níveis de estresse que está tendo, se forem muito elevados e você não esteja conseguindo resolver de nenhuma maneira, procure um médico especialista antes que os sintomas piorem.