Nesse artigo você vai conhecer mais sobre Conheça a Cirurgia de Ritidoplastia espero que goste, aproveite também para conhecer outros artigos relacionados na nossa categoria de Estética. Por favor, se esse artigo for relevante para você, deixe um comentário no final da página, e muito importante para nossa equipe! Fique a vontade e boa leitura.

Você sabe o que é ritidoplastia? Talvez você a conheça como lifting facial, que é um procedimento cirúrgico com objetivo central a redução da flacidez facial, perda do tônus muscular, do deslocamento do tecido adiposo e os demais sinais característicos do avanço da idade.

Esse procedimento tem sido cada vez mais procurado nas clínicas de estética, devido a sua alta eficácia e poder de rejuvenescimento. Agora, você sabe como funciona e ocorre o procedimento? Sabe quais precauções devem ser levadas em consideração?

A resposta a todas essas perguntas, está a seguir, continue sua leitura e entenda mais sobre a cirurgia de ritidoplastia.

Como funciona?

O procedimento inicia-se com a remoção do excesso de pele, ocasionado pela flacidez, em idades avançadas. Assim como a remoção do excesso, o profissional realiza o reposicionamento da estrutura facial, para que ocorra a reversão do envelhecimento do rosto do paciente de forma satisfatória.

Quem pode fazer a ritidoplastia?

A idade chega para todos! Homens, mulheres, ricos e pobres, todo ser humano passa pelo processo de envelhecimento. Iniciado com a redução da produção do colágeno, que como consequência gera a falta de elasticidade da pele, e assim a sua flacidez.

Portanto, todos que se encontrem em estado de envelhecimento sejam eles avançados ou não, podem realizar o procedimento.

Contudo, a ritidoplastia é indicada principalmente para pessoas que se encontrem em idade avançada e com aspectos grandiosos de envelhecimento, e que os demais procedimentos disponíveis não surtiram o mesmo efeito.

Existem casos isolados em que pessoas com idade mediana já apresentem características avançadas de envelhecimento, que podem recorrer a ritidoplastia. Normalmente esses casos são ocasionados por: Predisposição genética, má alimentação, consumo por longos períodos de cigarros, exposição excessiva ao sol, entre outros.

Tipos de ritidoplastia

O procedimento pode ser realizado em diferentes áreas do rosto, por isso existem diferentes tipos, conheça-os:

Ritidoplastia do terço inferior

Esse procedimento é indicado para quem possui sinais avançados na região inferior do rosto. O profissional eleva os tecidos da face, esticando a pele com o objetivo de remover o excesso e os sinais da idade.

Ritidoplastia do terço médio

Nesse caso, pessoas que possuem flacidez na região central da face podem optar pela ritidoplastia do terço médio.

Esse procedimento corrige bochechas, pálpebras e o sulco naso-labial, também conhecido como bigode chinês. A cirurgia é realizado com o reposicionamento das bolsas de gordura do rosto e remoção do excesso de pele.

O profissional também pode adicionar a blefaroplastia durante o processo quando necessária correção das pálpebras.

Levantamento frontal

Indicado para sinais encontrados na fonte: Linhas da testa, dobra glabelar (região entre as sobrancelhas) e declínio das sobrancelhas.

Esse tipo de ritidoplastia não apenas realiza a remoção do excesso de pele como as demais, como também cauteriza os músculos do rosto.

Ritidoplastia Geral

Como o próprio nome já indica, trata-se da cirurgia em toda a face de uma única vez. Quem definirá a necessidade ou não, será o cirurgião plástico que avaliará os graus de envelhecimento indicando o tipo de procedimento mais adequado.

Com isso, surge a importância de avaliar e escolher sabiamente o profissional, afinal a cirurgia de ritidoplastia e como qualquer outro procedimento cirúrgico existem os riscos, que podem ser reduzidos com a realização por um profissional de alto gabarito.