Nesse artigo você vai conhecer mais sobre cirurgia bariátrica, espero que goste, aproveite também para conhecer outros artigos relacionados na nossa categoria de Saúde. Por favor, se esse artigo for relevante para você, deixe um comentário no final da página, e muito importante para nossa equipe! Fique a vontade e boa leitura.

Conhecida similarmente como intervenção da obesidade e intervenção de diminuição do abdome. No momento em que a obesidade já chegou a um nível crítico e as atividades físicas não geram resultado, é preciso uma ação médica como a intervenção bariátrica (baros=peso). É recomendada, especialmente para pacientes com o índice de massa do corpo superior a 40.

O exagero de peso pode resultar agravamentos médicos como a pressão alta, diabete e disfunções respiratórias. O tratamento em oposição a a obesidade é apontado cirurgião, ou seja, é preciso que ocorra a reeducação do paciente na maneira física, psicológica e nutricional.

A primeira cirurgia bariátrica foi realizada por Kremen e Liner em 1954. Nessa aberta, o técnica foi realizado com o finalidade de incentivar a diminuição de peso e foi empregado o by-pass (afastamento) do doméstico. Em 1982, foi ensejo a acréscimo de um princípios cirúrgico que se tornou muito empregado no decorrer dos anos, a gastroplastia alinhado com bandagem. Este princípios é simples e com poucas problemas. No início dos anos 90, surgiu um novo forma cirúrgico que utilizava os mecanismos associados à comedimento dos alimentos e a má absorvimento dos nutrientes. Foi desenvolvida por Rafael Capella e o princípios possui seu nome sendo muito empregado nos dias de hoje.

A cirurgia bariátrica não possui fins estéticos, é uma cirurgia bariátrica que vai adulterar as práticas e a qualidade de vida do paciente com o propósito de fazê-lo ter uma vida mais saudável e longa. As técnicas para o tratamento cirúrgico em oposição a a obesidade são bem radicais e precisam ser feitos em condições extremas, ou seja, no momento em que o paciente não pode mais diminuir seu peso sem companhia e corre perigo de morte por causa de à obesidade.

A cirurgia bariátrica é dividida em 2 tipos de abordagem. A abordagem aberta – aquela no qual é ensejo uma incisão no abdome – e a videolaparoscópica. Nesse de acordo com forma de abordagem, uma câmera é colocada no abdome para que o médico visualize a intervenção por um monitor e nele, há pouco dor no pós- operatório e uma ágil recuperação. É uma cirurgia cara e poucos hospitais administrados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) realizam o técnica.

Pré-Requisitos para a Cirurgia Bariátrica

  • Para ser amansado aos tratamentos cirúrgicos, o paciente precisa:
  • Estar com 45kg acima do peso ideal ou com o IMC de 40 ou superior a isto;
  • Pacientes com IMC de 35, porém que tenham complicações de saúde relativos à obesidade;
  • Atadura etária de 16 a 60 anos;
  • Histórico em não conseguir despossar peso;
  • Não ter nenhuma enfermidade que seja contraindicada para a intervenção;
  • Análise clínica completa e exames pré-operatórios.

É uma intervenção não recomendada para indivíduos que tenham cirrose hepática, complicações graves no pulmão, agravo no energia cardíaco e carência renal.

 

Análise Médica

Os médicos necessitam corporificar este técnica a fim de afirmar doenças que são capazes de ser elementos de perigo para a cirurgia. A análise precisa ser criteriosa, uma vez que há algumas doenças profundamente ligadas à obesidade. São elas: diabete, doenças do fígado, afecções circulatórias, modificações das gorduras sanguíneas, artroses e doenças respiratórias.

 

Psicologia e Cirurgia Bariátrica

O tratamento da obesidade com a intervenção bariátrica precisa ser acompanhado com uma aclimatação do paciente em sua nova maneira de vida. Nesse hora, a psicologia auxilia o paciente a aparecer sobre sua nova personalidade para que a aclimatação seja a melhor possível. Antes inclusive que ocorra o técnica cirúrgico, o paciente precisa ser amansado a uma análise psicológica, uma vez que se for verificada uma psicopatologia baixo ou dificuldades em supervisionar o processamento que será realizado, a intervenção bariátrica pode ser contraindicada.

O tempo depois de a intervenção é apontado pelos pacientes como o mais complicado, por causa de ao aflição e falta de aclimatação. Depois de o técnica, o psicólogo precisa acompanhar o paciente no finalidade de auxiliá-lo nessa nova ciclo, uma vez que ele terá que aguentar com uma nova aparência, as dificuldades do pós-operatório e as limitações alimentares. É fundamental que ele entenda que as restrições não são um adversidade a sua liberdade.

A família similarmente precisa associar do processamento de aclimatação psicológica para identificar as dificuldades daquela indivíduo, para que possam proporcionar o acendedor preciso. Este ajuda é surpreendentemente fundamental para que possíveis dificuldades e o ciúme do paciente sejam verificados. A família precisa trabalhar em conjunto com os médicos e especialistas.

Afazeres depois de a Cirurgia Bariátrica

Após a cirurgia bariátrica, o paciente precisa ingerir uma série de afazeres, visando agilizar o processamento de cicatrização e a aclimatação a seu novo estilo de vida. Nos primeiros dias depois de o técnica, precisam ser ingeridos apenas líquidos de maneira lenta e as orientações de uma dietista similarmente são essenciais.

É preciso que, nesse tempo, não ocorra a consumo de açúcar, uma vez que pode se acudir-se um perigo à vida e à saúde de quem foi submetido à cirurgia bariátrica.