♦♦DICA DE CURSO: Congelamento de Alimentos♦♦

O curso foca também a importância da maneira correta e congelamento e descongelamento dos alimentos com o propósito de manter as características funcionais dos mesmos. Apenas R$ 49,90 Confira: CLIQUE AQUI

Nesse artigo você vai conhecer mais sobre Alzheimer Precoce espero que goste, aproveite também para conhecer outros artigos relacionados na nossa categoria de Saúde. Por favor, se esse artigo for relevante para você, deixe um comentário no final da página, e muito importante para nossa equipe! Fique a vontade e boa leitura.

Alzheimer Precoce

Não apenas idosos podem ter Alzheimer. Essa constatação ficou muito clara no filme Para sempre Alice, estrelado pela atriz Julianne Moore, que ganhou o Oscar de Melhor Atriz por sua brilhante atuação. Ela vive uma mulher chamada Alice, na faixa dos 50 anos, que aos poucos começa a se atrapalhar com as palavras e a se perder nas ruas de Nova York. Ela é, então,  diagnosticada com a doença. Detectado antes da faixa dos 65 anos, o Alzheimer pode ser definido como precoce, sendo, neste caso, sempre hereditário. Na verdade, não há muitas diferenças entre esta forma de doença e a forma clássica, ou seja, os prejuízos cognitivos são principalmente relacionados à memória para fatos recentes e linguagem, além do desenvolvimento de sintomas psicóticos e/ou comportamentais. Cabe observar, entretanto, que as formas precoces de Alzheimer são a exceção à regra. E mais raro ainda são os casos de início antes dos 50 anos. Estes, normalmente, são hereditários e de fato já existem genes conhecidos que levam a estas formas familiares de Alzheimer como mutações da Presenilina 1 ou 2. Seus principais sintomas podem incluir falhas da memória, confusão mental ou irritabilidade e agressividade, surgindo muitas vezes por volta dos 30 anos de idade. O diagnóstico precoce é fundamental, pois quando tratada nas fases iniciais, mais facilmente a doença poderá ser controlada. Quando a doença começa a surgir, os sintomas são muitas vezes são confundidos com estresse e distração e, por isso, é muito importante ficar atento, em quando há histórico na família de Alzheimer.

Sintomas do Alzheimer Precoce

  • Lapsos de memória como esquecer onde está um determinado objeto ou, de repente, perder a noção do que foi fazer no quarto (especialmente quando estes se tornam cada vez mais comuns);
  • Confusão mental como ter ideia de onde está ou o que foi fazer ali;
  • Mudar o lugar de guardar as coisas onde normalmente as coloca;
  • Irritabilidade e agressividade;
  • Apatia;
  • Angústia e depressão;
  • Mudanças na capacidade de movimentação, como dificuldade para levantar-se sozinho;
  • Perda da cognição como dificuldade em fazer contas simples como 3 x 4;
  • Hipersexualidade;
  • Insônia, dificuldade para dormir ou vários despertares noturnos.

Em caso de suspeita de Alzheimer pode-se responder a um questionário que aborda 10 questões sobre o dia a dia da pessoa.  

Idade do Alzheimer precoce

Estes sinais muitas vezes são confundidos com estresse e distração, mas indivíduos que tenham familiares próximos diagnosticados com Alzheimer devem estar atentos a estes sinais que podem começar a surgir por volta dos 30, 35 anos de idade. Há casos de indivíduos que começaram a apresentar os primeiros sinais de Alzheimer aos 30 anos, mas o diagnóstico da doença só foi feito 10 anos depois quando a doença já estava mais avançada. No caso do Alzheimer precoce os sintomas da doença instalam-se de forma muito mais rápida que nos idosos e a incapacidade de cuidar de si próprio surge muito cedo, necessitando da ajuda de cuidadores por volta dos 60 anos.

Diagnóstico do Alzheimer precoce

 O diagnóstico do Alzheimer precoce é feito por meio:



♦♦DICA DE CURSO: Detox♦♦

Este curso tratará do Detox e seu papel para a saúde, emagrecimento e beleza. Apresenta a prática do Detox, como metodologia alimentar para a saúde, bem estar e beleza! Apenas R$ 39,90 Confira: CLIQUE AQUI

  • Observação dos sinais e sintomas da doença;
  • Comprovação de comprometimento cerebral através de exames de imagem e testes de memória.

Leia Também: Melhorando a Memoria com Mnemonicos

Tratamento para Alzheimer precoce

O tratamento para o Alzheimer precoce deve ser iniciado o mais rápido possível para ajudar a diminuir os sintomas e evitar a progressão da doença. O indivíduo poderá beneficiar-se de treinamento cognitivo, alimentação saudável, prática de exercícios físicos e conhecimento sobre a doença e suas limitações. Na verdade, o tratamento do Alzheimer de início precoce é idêntico ao da forma clássica, ou seja, medicações como inibidores da acetil-colinesterase, além das medidas já citadas acima. O mais importante nestes casos, na verdade, é reconhecer a doença, mas principalmente tentar identificar diagnósticos diferenciais, que podem, em uma pessoa mais jovem, se confundir com Alzheimer. Assim, no contexto de pessoas mais jovens com queixas cognitivas, uma avaliação muito criteriosa deverá ser realizada, buscando-se principalmente, afastar doenças que se confundam com Alzheimer nesta faixa etária.   TREINAMENTO COGNITIVO PARA PORTADORES DE ALZHEIMER 1- É importante ter um calendário em local visível e de preferência de letras garrafais e espaço em branco para escrever, criar rotina de todo dia pela manhã ir até o calendário e circular o dia, quando a pessoa perguntar que dia é, peça para que ela olhe para o calendário, de manhã ela circula o dia e, à noite, faz um x, sinalizando que aquele dia acabou. 2- Podemos montar um livro de memória, de fotos, lembranças, um tipo de memória biográfica. Mostramos à pessoa idosa e fazemos perguntas como: quem são as pessoas da foto, nome, quanto tempo a foto foi tirada, quantos anos a pessoa tinha na foto. A intenção é estimular a percepção da pessoa, dela perceber onde estava na foto e também focar a atenção dela em detalhes e observar sua emoção diante das lembranças. Mostrar fotos e perguntar detalhes. 3- Criar rotina para a pessoa colaborar não só para a organização de sua vida como também para o cuidador/familiar. Desta forma é possível que ambos realizem atividades com o menor desgaste possível. Crie uma tabela/quadro com os dias da semana, escreva em cada dia as tarefas diárias e seus respectivos horários. Na ausência do cuidador principal, a pessoa que ocupará seu lugar, se guiará por esta tabela. 4- Ler é um meio muito eficaz para exercitar a memória, principalmente quando lemos em voz alta, aprendemos melhor. Trabalhamos o raciocínio lógico, e também memória. 5- Contar histórias trabalha o raciocínio lógico, depois pergunte detalhes da história, como o nome dos personagens, quem era filho de quem, onde aconteceu a história etc.. 6- Música: colocar músicas que as pessoas ouviram no passado ajuda a trabalhar a memória recente. 7- A família e/ou cuidador pode ajudar a pessoa idosa a:

  • Organizar cartas ou cartões de datas festivas (Natal, Aniversário…);
  • Ajudar a limpar a casa;
  • Plantar ou colher verduras, temperos, flores, regar;
  • Cozinhar (com supervisão para que não se machuque);
  • Rezar;
  • Cantar músicas antigas;
  • Dobrar roupas tiradas do varal;
  • Outras atividades simples.

Embora essas atividades pareçam à primeira vista algo muito simples, muitas pessoas que apresentam demência têm dificuldade em compreendê-las e realizá-las. É importante que cada atividade seja elaborada de acordo com a demanda de cada pessoa.   FONTE: Portal do Envelhecimento



♦♦DICA DE CURSO: Gestante♦♦

O curso abordará assuntos relativos a gestação e as fases iniciais de vida do bebê, principais cuidados e dicas importantes para um desenvolvimento saudável. Apenas R$ 39,90 Confira: CLIQUE AQUI