Nesse artigo você vai conhecer mais sobre bichectomia, espero que goste, aproveite também para conhecer outros artigos relacionados na nossa categoria de Estética. Por favor, se esse artigo for relevante para você, deixe um comentário no final da página, e muito importante para nossa equipe! Fique a vontade e boa leitura.

 

O que é a bichectomia

A bichectomia é a intervenção plástica em que há a afastamento completo ou inclusive parcial de duas bolsas de gorduras existentes uma em cada lado da boca, entre o maxilar e a mandíbula, chamadas de “bolas de Bichat”. Essas bolsas de gordura estão existentes no corpo, não importa se a indivíduo está ou não acima do peso. A intenção da bichectomia é puramente plástica: diminuir o volume da parte de baixo da face.

No entanto, essa intervenção é controversa para alguns profissionais, uma vez que essa região da face costuma despossar gordura com o mudar da idade e a eliminação dessas bolsas de gordura pode acarretar em uma aparência mais envelhecida, especialmente se for completo. O

Outros Nomes

Remoção das bolas de Bichat

 

Informações da bichectomia

A bichectomia é uma intervenção puramente plástica e pode ser realizada por indivíduos que desejam emagrecer o rosto.

 

Quem é o profissional adequado a fazer a bichectomia ?

A bichectomia é um técnica cirúrgico e precisa ser executada por profissionais médicos que tenham essa especialidade, como cirurgiões plásticos.

Pré-requisitos para realizar a intervenção

Antes de tudo é fundamental que seja feita a análise clínica pelo profissional que executará a intervenção, para que ele possa avaliar se há recomendação e quais são as expectativas da paciente quanto ao tratamento. Em seguida disso, por ser uma intervenção, é fundamental que o paciente faça os exames pré-cirúrgicos, que incluem hemograma completo, coagulograma e glicemia, para analisar se ele está em condições de saúde para corporificar a intervenção. Além do mais, é fundamental que o paciente passe pela análise de um cardiologista, se o médico achar preciso (como pacientes com pressão alta).

 

Contraindicações para bichectomia

Indivíduos com complicações de saúde, como doenças infecciosas ativas, são contraindicadas a realizar este forma de intervenção. Além do mais, indivíduos com uma esperança aparente sobre o técnica não precisam realizar este forma de cirurgia.

 

Como é feita bichectomia

No momento em que a bichectomia é feita sem associação a nenhum outro técnica, a intervenção é intraoral, ou seja, o corte é realizado dentro da boca, uma vez que as mucosas bucais possui uma melhor cicatrização e não deixam marca ostensível. Nesses casos o paciente recebe anestesia maior parte ou anestesia local e sedação. Em seguida, o médico busca as marcas anatômicas no interior de sua boca que indicam a localização das bolas de Bichat. Uma incisão é feita e as bolsas de gordura são removidas parcialmente – esporadicamente a cirurgia retira-as completamente.

No entanto, caso qualquer outra intervenção que envolva uma incisão na pele esteja sendo feita, como o lifting facial, a bichectomia pode ser feita em associação. Nesses casos, no momento em que a pele é levantada para que seja reposicionada, o profissional já desfruta e remove as bolas de Bichat.

 

Duração da intervenção

O tempo de duração da intervenção dependerá da experiência do médico e de quaisquer eventuais problemas. Porém a bichectomia dura em média entre uma hora e uma hora e meia.

 

Possíveis problemas da bichectomia

A região no qual estão localizadas as bolas de Bichat está próxima de duas das ramificações do essência do trigêmeo, o ataque maxilar (que acompanha todo o maxilar superior) e o ataque mandibular (que acompanha o maxilar inferior). Dessa maneira como diversos mais nervos existentes no anverso, o essência do trigêmeo é um essência sensitivo que controla as sensações que se espalham pela rosto, enviando-as como mensagens ao cérebro. Caso o médico seja aprendiz e danifique este essência, o que pode provocar até mesmo uma paralisia facial.

 

Pré-operatório da bichectomia

Além da prática dos exames pré-operatórios (glicemia, coagulograma e hemograma completo) e da análise cardiológica, é fundamental que antes da bichectomia o paciente realize jejum de oito horas.

 

Pós-operatório da bichectomia

O pós-operatório da bichectomia é simples. Geralmente acontece um inchaço na região, por causa de ao corte cirúrgico, que pode ser abordado com o consumo de compressas de água fria. Caso a incisão tenha sido intraoral, indica-se evitar beber alimentos cítricos, que são capazes de provocar maior aflição.

Além do mais, o consumo de protetor solar com agente de proteção solar maior do 30 é bastante fundamental. O retorno às atividades normais em maior parte atraso uma semana e a volta das atividades físicas depende da análise e recomendação do seu médico.

 

Antes e depois da bichectomia

O resultado aguardado depois de a bichectomia é um afinamento discreto do rosto. Indivíduos com bochechas mais proeminentes são capazes de reparar um aquilatador e afinamento maior. Além do mais, indivíduos com o anverso mais cheiinho por causa de a taxas altas de gordura do corpo são capazes de não reparar amalucado diferença.

É fundamental destacar que depois de os anos, o rosto inicia a sentir uma redução de gordura. Por isto inclusive, indivíduos que se submetem a essa intervenção são capazes de necessitar de preenchimentos a posteriori, para recuperarem uma aparência mais agradável.