Nesse artigo você vai conhecer mais sobre Reeducação Alimentar, espero que goste, aproveite também para conhecer outros artigos relacionados na nossa categoria de Alimentação. Por favor, se esse artigo for relevante para você, deixe um comentário no final da página, e muito importante para nossa equipe! Fique a vontade e boa leitura.

Todo ano é a mesma coisa: você promete emagrecer e do meio pro fim do ano perde o engajamento e acaba engordando mais ainda. Entre os vários motivos disso acontecer é a maneira que você está utilizando para perder peso. Neste artigo, nós vamos explicar por que a reeducação alimentar é melhor do que dieta e por que você deveria investir nessa estratégia.

 

Reeducação Alimentar x Dieta

De acordo com a nutricionista e pesquisadora Sophie Deram, 95% das pessoas que seguem dietas restritivas acabam retornando ao peso anterior ou até mesmo engordando bem mais que o peso inicial.

“Dietas milagrosas” que cortam grupos alimentares completos, reduzem drasticamente a quantidade de alimentos ingeridos ou até mesmo eliminam refeições durante o dia são as que são mais ofensivas a médio e longo prazo. Isso acontece por que cada pessoa tem um metabolismo, corpo e estilo de vida diferente, o que faz com que seja praticamente impossível manter a dieta por muito tempo.

É por isso que a reeducação alimentar tem demonstrado resultados melhores e mais sustentáveis. Apesar de ser bastante desafiadora no começo, por trabalhar com a alteração de hábitos de vida, depois que você consegue alterar o seu hábito alimentar, fica bem mais fácil de manter a médio e longo prazos.

 

Como fazer reeducação alimentar

1 – Day 1: Como começar

A reeducação alimentar é um processo que deve envolver uma mudança completa de hábitos e de mentalidade, não apenas referente à alimentação. Antes de tudo, é preciso entender que o peso não deve ser o seu objetivo principal e sim aquilo que está causando o aumento de peso.

Por isso, é importante que você seja acompanhado por um nutricionista, endocrinologista ou educador físico. Seguir um cardápio pronto da internet pode não trazer os melhores resultados para você, pois cada caso é um caso.

Antes de começar, tire um tempo para refletir sobre os seus hábitos e o que precisa ser mudado. Planeje o seu dia para sobrar tempo para praticar exercícios físicos, comer a cada 3 horas e tirar pelo menos uma hora para se cuidar e desacelerar.

 

2 – Troque industrializados por alimentos verdadeiros

Esse é um dos pontos mais importantes da reeducação alimentar: reduzir o consumo de alimentos industrializados e aumentar o de alimentos verdadeiros. Faça essa substituição aos poucos e não se apegue à contagem de calorias.

A gente entende que os alimentos industrializados podem ser uma mão na roda no dia a dia, mas resista! Muita gente acaba deixando de lado frutas, verduras e legumes por causa da falta de tempo para ir ao supermercado e preparar refeições em casa. Acontece que hoje em dia existem várias facilidades que economizam o seu tempo, como serviços de compra online e entrega de hortifruti em domicílio.

Exemplo de como trocar um industrializado por um alimento verdadeiro:

Em vez de comer um iogurte de morango, mesmo sendo light ou diet, opte por consumir o iogurte natural, com pedaços de morango e com um pouco de açúcar ou mel.

 

DICA:  Procurando receitas fáceis e rápidas para fazer em casa? Clique aqui.

 

3 – Mude sua forma de comer

Ainda de acordo com a nutricionista Sophie Deram, não é só o que você come que influencia o seu peso, mas como você está se alimentando. Utilizar a estratégia de comer a cada 3 horas ajuda a controlar a fome e ainda previne a gula. Comer com calma, sentindo o sabor dos alimentos e sem culpa é fundamental.

Utilize a hora de se alimentar como uma oportunidade no seu dia de desacelerar. O nervosismo e o estresse são dois dos motivos mais poderosos que te fazem comer por compulsão.

E mais uma vez: não siga dietas super restritivas! Elas tendem a te deixar faminto e ainda colocam o corpo em um estresse que só faz você querer comer três coxinhas e um cheesecake inteiro.

 

4 – Não se prive – totalmente – do fast food

Se você acha que tem um vício em fast food e doces, talvez esteja certo. Esses alimentos agem diretamente no cérebro e são feitos com açúcares e carboidratos refinados. Mas não se engane, cortar completamente esses alimentos da sua rotina alimentar não é a saída.

Quando você passa a inserir mais alimentos verdadeiros como frutas, verduras, legumes, ovos e carnes magras, é natural a redução da vontade de comer alimentos gordurosos. Mas nada de exagerar! A ideia é que você vá reduzindo até não sentir mais falta e comer esses alimentos mais em ocasiões especiais como confraternizações, jantares e saídas com os amigos.

 

5 – Não desista!

É verdade que os resultados em termos de perda de peso da reeducação alimentar aparecem de maneira mais lenta, mas eles são bem mais sustentáveis e eficazes do que as dietas restritivas.

Adotar a reeducação alimentar também ajuda a manter o seu corpo mais forte e saudável. Os ganhos de uma alimentação para ganhar massa muscular saudável e variada vão trazer benefícios para o seu sistema cardiovascular, imunológico, digestivo e para a sua saúde em geral.

Você está tentando perder peso? Já fez alguma dieta que não deu certo? Já ouviu falar da reeducação alimentar? Conta pre gente aqui nos comentários!